Vida Passada

​Acho que fui bruxa na vida passada. Feiticeira, curandeira… algo assim. Sou muito ligada à natureza, aos animais. Conheço diversos métodos de cura para quaisquer males que um enfermo possa ter. Gosto do místico, obscuro, mágico. Acredito em seres elementais, sobrenaturais. Coisas que explicações lógicas não respondem. Sou pura fantasia. Não vivo nesse mundo atual. 

O que fui na vida passada não sei. Faço suposições. Não que saber isso influencie no meu presente. Mas a curiosidade e dúvida ficam no ar.

O que sou nessa vida também não sei. Espero um dia descobrir.

Lá na frente

Lá na frente você entenderá algumas coisas que hoje você não entende e às vezes não aceita. Lá na frente você verá que aquilo que você julgou não ter dado certo, na verdade deu, resultou em um livramento. Lá na frente você olhará para trás e perceberá que tudo que aconteceu teve um propósito maior. Lá na frente quando toda a tempestade passar, e o vento acalmar você perceberá que nunca esteve só, e até no silêncio não estava sozinha. Lá na frente você perceberá que você é e sempre foi sua melhor companhia. Verá que deu tudo certo. Você verá que tudo está bem. Seu coração itá se acalmar. Lá na frente você verá que tudo teve um propósito. Lá na frente tudo será do jeito que tem que ser.

(Texto dedicado à minha irmã Carolina Maia)
Brupolar.

Selvagem

Sou bicho do mato. Bicho selvagem. Cresci e me criei. Sempre só. Desconfiada. Sempre atenta aos mínimos detalhes. Observando. Analisando. Sempre de orelha  em pé.

Me arrepio e ataco os que tentam entrar. Meus espinhos não permitem. Mostro os dentes para amedrontar. Coloco as garras de fora.

Um passo falso e ao invés da fuga, ataco.

Quando mais nova, não tinha esse poder. Só me restava fugir.

Hoje coloco as garras pra fora e vou pra cima.

Não confio em ninguém.

Ninguém realmente me conhece.

Ninguém sabe do que sou capaz.

Ninguém sabe nada.

Ninguém tem que saber nada sobre mim.

Cresci sozinha. Me criei.

Bicho do mato só esperando para atacar.

Fique atento.

Atento para não virar a caça. Porque aqui, a caçadora sou eu.

tumblr_n2jgetnyvs1smg75to1_500

 

Brupolar